Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

| October 19, 2019

Scroll to top

Top

No Comments

Ex-cortador de cana quer transformar volta ao mundo de bicicleta em filme

Via: G1

Um ex-cortador de cana do Piauí que percorreu 200 mil quilômetros mundo afora passou por Brasília a caminho de mais uma etapa dessa jornada.

O que é preciso para conhecer o mundo inteiro? Para Renato Campinho, bastou uma bicicleta.

O ex-cortador de cana saiu de São Raimundo Nonato, no interior do Piauí, com um objetivo: levar uma mensagem de conscientização ecológica ao maior número possível de países.

Desde 2005 na estrada, já pedalou mais de 200 mil quilômetros e registrou a jornada em fotos e vídeos.

“Já estive na América Central, América do Norte, região dos Estados Unidos, Reino Unido, os países da Europa quase todos, passando pelo Mediterrâneo, Marrocos, Turquia, Israel, Egito, Jordânia”, enumera ele.

Renato não tem nenhum tipo de patrocínio e nem ganha dinheiro com isso. O que garante a continuidade do desafio dele é a solidariedade dos moradores de cada cidade por onde ele passa.

Em Brasília, o maior aliado foi um cabeleireiro. Djalma Dias hospedou Renato na própria casa e ainda aproveitou para cuidar do visual do ciclista viajante.

“Quem é que consegue rodar o mundo pedalando? Isso é uma disposição para poucos, né? Então a gente tem que admirar uma figura rara dessa”, elogia Dias.

Da capital, Renato vai seguir viagem rumo à terra do fogo, na Patagônia argentina. Serão mais 15 mil quilômetros até um dos pontos mais extremos da América do Sul.

O combustível para esse desafio é genuinamente brasileiro.

“Mais doce que mel”, diz Renato.

Com a rapadura na bagagem, Renato já sabe onde quer terminar essa história. Em Hollywood, nos Estados Unidos, ele pretende transformar a aventura em filme.

“Como eu estou fazendo a volta ao mundo, o filme tem que ser feito lá mesmo”, torce ele.
Para quem saiu do interior do Piauí e pedalou o mundo inteiro, chegar à capital do cinema parece ser apenas uma questão de tempo.

Submit a Comment

*