Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

| May 24, 2019

Scroll to top

Top

No Comments

Falta de respeito a bike multa 3 por dia

Via: Estadão

O desrespeito aos ciclistas no trânsito da cidade de São Paulo rendeu, em média, três multas diárias durante o primeiro mês de vigência da fiscalização mais intensa às infrações contra bikes. De 14 de maio a 14 de junho, foram aplicadas 91 autuações, segundo balanço da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Cada multa pode custar até R$ 574,62, além de render sete pontos na carteira.

A quantidade ainda é pequena se comparada a outras infrações anotadas por radares e marronzinhos. Estacionar em lugar proibido, por exemplo, levou a 95,7 mil multas somente em abril – cerca de 3,1 mil por dia. Já a desobediência ao rodízio resultou em 160,8 mil autuações, 5,3 mil diárias. O cicloativista Willian Cruz, que mantém o blog www.vadebike.org, defende que a CET dê mais atenção às infrações que põem vidas em risco.

“É preciso avaliar qual é a prioridade. Essas multas de excesso de velocidade, de conversão proibida, que pode pôr em risco até outros motoristas, e de ameaças ao pedestre precisam ter prioridade em relação a infrações contra furo de rodízio e Zona Azul”, diz ele.

A CET não divulgou as vias onde mais foram multados veículos que não deram prioridade às bicicletas. “Pode ser que, em alguns locais e situações, façam vista grossa. Por exemplo, um representante da CET falou que ciclistas não deveriam usar a Paulista. Será que estão autuando lá? Ou a Prefeitura considera que é errado andar de bicicleta ali e, por isso, nem fiscaliza?”, questiona Cruz.

Ele se refere à declaração do assistente técnico da CET Flávio Murilo Torres, que, há uma semana, afirmou que os ciclistas devem evitar circular na Avenida Paulista. “Não vamos obrigar os ciclistas a não usar a Paulista, mas, caramba, duas mortes envolvendo ônibus e ciclista… Cara, o ciclista vai morrer sempre, entendeu?”, disse Torres em evento na Assembleia Legislativa. Ele estava representando o secretário municipal dos Transportes, Marcelo Cardinale Branco. A fala causou certa polêmica entre cicloativistas. ::

Submit a Comment

*