Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

| April 20, 2014

Scroll to top

Top

No Comments

Bicicletas elétricas e motorizadas devem seguir regras de trânsito

Via: G1

A circulação das bicicletas elétricas, movidas à energia, e as motorizadas que funcionam com combustível, ainda é pequena em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, mesmo assim os condutores destes veículos precisaram ficar atentos. Isso porque segundo o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), as bicicletas que têm abaixo de 50 cilindradas também têm regras para circular e, caso haja irregularidades, são aplicadas multas. Além disso, conforme o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), todo veículo deve ser licenciado e seguir as leis municipais. Apesar disso, em Uberlândia ainda não existe legislação para estas bicicletas elétricas ou motorizadas, o que significa que estes veículos não são emplacados e, consequentemente, são isentos de impostos.

“A lei que regulamenta estes veículos é um pouco complexa, mesmo no âmbito nacional. Por isso, em janeiro deste ano pedimos um parecer, um esclarecimento do Departamento de Trânsito (Detran) para que seja elaborada a regulamentação em Uberlândia destas bicicletas. Estamos aguardando este retorno para que todas as providências sejam feitas”, disse o secretário de Trânsito e Transportes, Divonei Gonçalves dos Santos.

Segundo a lei, os condutores deste tipo de veículo precisam usar capacete e as bicicletas têm que ter espelhos retrovisores dos dois lados, farol dianteiro, lanterna traseira, setas, velocímetro e buzina. O dono também precisa portar uma nota fiscal que comprove que o ciclomotor tem menos de 50 cilindradas e também estar com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) da categoria A ou Autorização de Circulação de Ciclomotores (ACC).

“Em Uberlândia a emissão destes documentos ainda é pequena, já que a CNH A dá direito a dirigir motos, entre outros veículos da categoria, e também porque a ACC é valida somente para as bicicletas motorizadas e elétricas. Contudo, caso haja uma blitz o condutor mesmo assim deve apresentar todos estes documentos”, reforçou a coordenadora da Banca Examinadora do Detran, Ravênia Márcia de Oliveira Leite.

A coordenadora Ravênia disse, também, que não tem como saber quantas bicicletas existem circulando em Uberlândia, já que não existe a lei municipal e que estes veículos podem circular nas rodovias.

Procura é maior entre os homens, diz gerente de loja
Para o gerente de uma loja de departamento de Uberlândia, Bruno Viana, o baixo consumo de energia e de combustível tem feito com que algumas pessoas procurem a bicicletas motorizadas e elétricas na cidade.

Ele contou que a procura pelas bicicletas tem aumentado na loja dele, principalmente pelo público masculino. “Hoje, vendo cerca de cinco bicicletas motorizadas por mês, enquanto a elétrica gira em torno de três unidades, também ao mês. Os homens contam quando vêm comprar que procuram mais os ciclomotores para trabalhar e, com isso, ganham agilidade e comodidade no dia-a-dia”, disse Bruno.

Ainda segundo ele, a bicicleta a elétrica, cujo preço no mercado gira em torno de R$ 3.400, após ser carregada por oito horas anda cerca de 50 quilômetros e atinge uma velocidade máxima de 30 quilômetros por hora. Já a motorizada tem um tanque de combustível com capacidade de dois litros, pode rodar até 100 quilômetros e custa, em média, R$ 1.800.

Submit a Comment

*