Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

| October 19, 2019

Scroll to top

Top

No Comments

A moda do Cicloturismo.

Tudo o que você precisa saber para pedalar por aí

Do treinamento ao transporte da bicicleta, as dicas para virar um cicloturista profissional
Camila Sayuri, especial para o iG
Divulgação

O que levar na mala

Antes de encher a mala de roupas e penduricalhos, saiba que neste tipo de viagem quanto menos, melhor. Afinal, é você quem sentirá todo o peso da mochila na hora das subidas e descidas do percurso. O ideal é que a bagagem fique em torno de 10 quilos. “Normalmente, eu levo uma muda de roupa para pedalar, uma para dormir e uma extra”, afirma Eliana Britto Garcia, fundadora doClube de Cicloturismo do Brasil.

É preciso deixar espaço para alguns ítens fundamentais para sua viagem, como um bom kit de medicamentos e ferramentas (deve conter, pelo menos, uma bomba, estepe e câmara de ar). Agora, se você estiver indo para uma área isolada, vale a pena ter algumas aulinhas com o mecânico da sua bicicletaria antes da viagem . Afinal, pode ser que seja preciso por a mão na massa.

Além disso, não podem ser esquecidos a máquina fotográfica, mapas e guias, frutas secas ou barrinhas de cereal, repelente, capa de chuva, documentos e papel higiênico. Para carregar tudo isso você pode utilizar os alforjes, espécie de bolsa que é presa na parte de trás ou da frente da bike.

O treinamento

Pisa Trekking/Divulgação

Não é preciso ser um atleta profissional para viajar sob duas rodas, no entanto, é bom estar bem preparado fisicamente. Comece fazendo pequenas viagens pela região onde você mora para ganhar resistência e acostumar-se com as interpéries do tempo. E, se tudo der errado, ter como pedir para alguém te buscar.

Segundo Eliana, o ideal é que você consiga pedalar o dobro da distância que planejou para sua viagem. Assim, se o objetivo é pedalar 30 km por dia, terá que conseguir fazer pelo menos 60. “As condições numa viagem são outras, você vai estar cansado, com sono, debaixo de chuva. Por isso, é bom que consiga aguentar pedalando sem parar”, explica.

Preparativos para viagem

Para evitar alguns transtornos quando estiver na estrada, o melhor é se planejar antes. Estudar o roteiro que você vai percorrer é o ponto de partida. Ver os mapas, calcular as distâncias entre um ponto de apoio e outro, conhecer o relevo da região e até a bicletaria mais próxima podem te poupar de uma roubada.

Verifique também o clima da região na época em que estiver indo para evitar locais com muita chuva, sol e até vento. E, apesar do planejamento, esteja aberto a mudanças de planos, pois imprevistos acontecem a todo o momento.

A bicicleta ideal

Divulgação

Mesmo para viagens longas, não é necessário uma bicicleta top de linha. Modelos exclusivos costumam ter peças difíceis de serem encontradas em borracharia, o que poderia atrapalhar a viagem no caso de algum imprevisto. Ao mesmo tempo, modelos de bikes de supermercado podem te deixar na mão por não serem resistentes.

“O ideal é uma mountain bike com peças de boa qualidade e de fácil reposição”, explica Antônio Olinto, autor de três guias de cicloturismo no Brasil. Uma dica de Olinto é adaptar algumas peças da mountain bike, colocando um guidão um pouco mais alto e um banco macio para deixar a viagem confortável.

Transporte

Se seu roteiro começa na sua cidade, é preciso transportar a bike de carro ou de ônibus. Não há uma regra para o preço cobrado pelo embarque da bicicleta no avião. No Brasil, a maioria das companhias aéreas não cobra taxa pelo transporte se o peso não estiver ultrapassado o permitido.

Para as companhias de ônibus também não há regra definida de cobrança. “Tem algumas empresas ondo o motorista é quem decide se será preciso pagar taxa ou não”, diz Olinto. “Um motorista até me pediu uma vez para mostrar a nota fiscal da bicicleta. E não são empresas pequenas não”, reclama.

Para transportar a bicicleta, muitas vezes será preciso desmontá-la, tirando o pneu da frente e os pedais, e guardá-la em uma mala-bike ou em caixa de papelão.

Fonte: http://turismo.ig.com.br/

Submit a Comment

*